gototop
Sexta, 25 Maio 2012 15:58

Caminhão da Mulher realiza mais de 6 mil atendimentos

  Da Redação
Caminhão da Mulher realiza mais de 6 mil atendimentos Foto: Roberto Barroso

Governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, visitou a unidade itinerante em Nova Colina I, Sobradinho. Essa é a quinta localidade do Distrito Federal a receber o projeto

A Unidade Móvel de Saúde da Mulher chegou à quinta localidade do Distrito Federal nesta semana. O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, visitou o Condomínio Nova Colina I, em Sobradinho, onde o caminhão está instalado desde segunda-feira (21) e permanecerá até o dia 8 de junho. No local, são oferecidos exames de mamografia, ultrassonografia e citológico (Papanicolau).

“Esta carreta é um sucesso absoluto e tem atingido nosso objetivo, que é de aproximar os serviços de saúde de quem mais precisa. Realizamos exames de forma desburocratizada, ágil e cômoda. Dessa maneira, estamos cuidando da saúde da mulher, possibilitando um diagnóstico precoce e encaminhando quem precisa para tratamento em nossa rede”, afirmou o governador.

A unidade já passou por Ceilândia, Planaltina, Estrutural e Itapoã. Desde sua estreia, o Caminhão da Mulher foi responsável por 6.143 atendimentos, incluindo os realizados até ontem em Nova Colina I. A iniciativa integra uma ação do Governo do Distrito Federal para recuperar a qualidade dos serviços da rede pública de saúde e descentralizar o atendimento. A carreta da mulher tem capacidade para realizar 40 mamografias, 50 ultrassonografias e 40 exames citológicos por dia. Do total de vagas oferecidas, 80% são reservadas às moradoras da região onde o caminhão está instalado.

Ao saber da visita da carreta em Sobradinho, a dona de casa Geralda Aparecida Pereira, de 43 anos, avisou imediatamente a nora, a estudante Ana Júlia Santana, de 17 anos. “Acho que é uma ação válida, pois tudo que é para a saúde é importante. Sem saúde ninguém é nada”, disse Geralda, que agendou uma ultrassonografia e uma mamografia.

Ana Júlia acredita que a possibilidade de realizar os exames perto de casa e a rapidez na entrega dos resultados são os principais benefícios da carreta. “A comunidade do condomínio precisava, pois antes tínhamos que pegar condução para fazer os exames, que, às vezes, demoram meses para ficar prontos”, alegou.

Para fazer a mamografia, a paciente deve ter 40 anos ou mais. O Papanicolau é feito preferencialmente em mulheres que tenham se submetido ao exame há mais de um ano. Para a ultrassonografia, a paciente deve apresentar pedido médico.

Confira a quantidade de exames realizados pelo Caminhão da Mulher desde o dia 12 de março, quando iniciaram os atendimentos:

Região

Mamografias

Ultrassonografias

Citológicos

Total

Ceilândia (Condomínio Pôr do Sol)

387

429

360

1.176

Planaltina (Núcleo Rural Taquara)

291

335

130

756

Estrutural

660

826

595

2.081

Itapoã

532

572

525

1.629

Sobradinho (Condomínio Nova Colina)

158*

178*

165*

501*

*Números parciais, de exames realizados entre os dias 21 e 24 de maio.

Atenção à saúde primária Durante a visita, o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, recebeu da Secretaria de Patrimônio da União o termo de cessão de uma área federal que foi cedida ao GDF e onde será construída mais uma Clínica da Família. O terreno fica na Vila Basevi, também em Sobradinho. A unidade está entre as 11 Clínicas da Família que o GDF pretende entregar até agosto deste ano. “Esta é uma estratégia de prevenção e preservação da saúde das famílias do DF”, ressaltou o secretário.

O governador também entregou oficialmente à Secretaria de Saúde as chaves de quatro caminhonetes L 200, que serão usadas pelas equipes do Programa Saúde da Família para chegar a áreas rurais de Sobradinho, Planaltina e Paranoá. Foram investidos R$ 400 mil na compra dos veículos.

A manhã em Sobradinho terminou com uma visita do governador ao local onde será erguida a Clínica da Família do Condomínio Nova Colina. O terreno foi cedido pela SPU em 2010 e, agora, é preparado para o início das obras. A previsão é de que a construção seja concluída em 120 dias.

Ouvidoria na comunidade Em uma iniciativa inédita da Ouvidoria Geral do Distrito Federal, um grupo de ouvidores tem acompanhado o governador nas visitas às cidades para ouvir as demandas da população. Hoje, eles participaram das atividades em Nova Colina I. “Vamos onde o cidadão está, conversamos e oficializamos as demandas. Esse foi um pedido do próprio governador Agnelo Queiroz, que quer a Ouvidoria cada vez mais próxima da população”, explicou a ouvidora-geral, Vera Lúcia Coelho. O prazo para apresentar respostas é de 15 dias.

Também estiveram presentes a secretária de Estado da Mulher, Olgamir Amancia, e o secretário da Micro e Pequena Empresa e Economia Solidária do DF, Raad Massouh.

agenda governador
momento da copa
banner historia sucessos
VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Notícias Saúde Caminhão da Mulher realiza mais de 6 mil atendimentos