gototop

Portal do GDF

FacebookTwitterYoutubeFeed
Terça, 05 Junho 2012 14:30

Revitalização de parque em Taguatinga

  Thaís Antonio, da Agência Brasília, com informações do Ibram
Revitalização de parque em Taguatinga Foto: Pedro Ventura

Além do 54º aniversário, a cidade comemora o Dia Internacional do Meio Ambiente com lançamento de obra para melhorias do parque "Vai quem quer"

Os moradores de Taguatinga têm motivos de sobra para comemorar o dia 5 de junho: além do aniversário de 54 anos da cidade, um acordo firmado por meio do programa Brasília, Cidade Parque garante que, em seis meses, a população terá o Parque Ecológico Saburo Onoyama recuperado.

A obra será realizada pela Direcional Engenharia, por meio de recursos da compensação florestal. Para realizar um empreendimento, a empresa cortou árvores. Aproximadamente R$ 2,2 milhões serão investidos em melhorias para o parque.

Serão reformadas duas lanchonetes, sede administrativa, vestiários, banheiros, ciclovia e quadras. Duas piscinas públicas, desativadas há mais de 10 anos, voltarão a funcionar e serão abastecidas com água mineral.

O termo de referência para o início das obras foi assinado na manhã desta terça-feira, celebrando, também, o Dia Mundial do Meio Ambiente.

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Distrito Federal, Eduardo Brandão, destacou a importância da compensação ambiental para reduzir os impactos do desenvolvimento urbano. "Os recursos naturais são limitados e o mínimo que se pode fazer é compensar os impactos", esclareceu. "Esta será a nova 'Água Mineral' do DF."

"Este é um presente para a cidade em seu aniversário de 54 anos. A natureza e a comunidade agradecem. Vamos ter qualidade de vida aqui no parque novamente", destacou o administrador Regional de Taguatinga, Carlos Alberto Jales.

O Parque Ecológico Saburo Onoyama, conhecido como "Vai quem quer", tem 93 hectares e recebe 200 visitantes por dia. Nos fins de semana, esse número dobra. A expectativa é de que, após a revitalização, com as piscinas abertas ao público, o local receba até 3 mil pessoas por dia aos sábados e domingos.

A dona de casa Neide Brito, que frequenta o local há 20 anos, acredita que a revitalização vai garantir qualidade de vida a mais pessoas. Ela mora em Taguatinga Sul e vai caminhando até o local, onde faz aulas de ginástica para a terceira idade. "A ideia é maravilhosa. Já estava na hora de revitalizar", comenta.

Histórico – O programa Brasília, Cidade Parque foi instituído pelo GDF há um ano. Ele tem o objetivo de implantar 71 parques ecológicos e 22 unidades de conservação do DF de forma sustentável e com o apoio de instituições públicas e privadas.

A inovação do programa é o uso das compensações ambientais e florestais em benefício dos parques. No Distrito Federal, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Ibram) é o órgão competente para conceder licença ambiental e, por meio da Câmara de Compensação Ambiental, analisa a necessidade de retribuição de empreendimentos que causam impactos negativos ao meio ambiente. A empresa causadora do impacto deve financiar a implantação e regularização fundiária de unidades de conservação, além de outras ações.

Atualmente, o programa desenvolve 10 projetos em andamento e conta com recursos de R$ 25 milhões.

Em 2011 foram lançadas as obras de infraestrutura do Parque Ecológico de Águas Claras; Parque Ecológico dos Jequitibás, em Sobradinho; Parque de Uso Múltiplo da Asa Sul e do Parque Ecológico Ezechias Heringer, no Guará. No Parque da Asa Sul, a 1ª etapa já foi concluída e entregue à população em 17 de dezembro de 2011. No dia 28 de abril de 2012 foi inaugurada a 1ª Etapa das Obras de Revitalização do Parque Ecológico dos Jequitibás e em 26 de maio foi a vez do Jardim Botânico de Brasília (JBB) ser contemplado pelo programa.

Ainda nos próximos meses serão contemplados o Parque Ecológico Lago do Cortado, também em Taguatinga; Três Meninas, em Samambaia, e Recreativo do Gama, conhecido como Prainha.

agenda governador
momento da copa
banner historia sucessos
VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Notícias Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente Revitalização de parque em Taguatinga