gototop
Terça, 24 Julho 2012 21:34

Contratação em alta

  Da Redação
Contratação em alta Foto: Pedro Ventura

Brasília está entre as cinco cidades que mais contrataram no primeiro semestre de 2012. O setor de Serviços foi o que mais absorveu mão de obra no período

Brasília está entre as cinco cidades que mais contrataram no primeiro semestre de 2012. O levantamento faz parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). De janeiro a junho deste ano, foram gerados na capital federal 18.405 postos de trabalho formal.

Mais de 57% desse total, o correspondente a 10.557 empregos com carteira assinada, estão concentrados no setor de Serviços, especialmente no segmento de Comércio e Administração de Imóveis, Valores Mobiliários e Serviço Técnico. Este absorveu 4.198 trabalhadores.

“O Distrito Federal vive a menor taxa de desemprego de sua história. O governo tem se empenhado em atrair novos investimentos, especialmente os estrangeiros, gerar emprego e qualificar trabalhadores”, disse o governador Agnelo Queiroz, que está em missão internacional, em busca de empreendedores interessados em investir no Distrito Federal.

Segundo o secretário de Trabalho, Washington Luiz Sales, o desempenho do setor de Serviços reflete o movimento ascendente do segmento imobiliário no DF, aquecido pelas obras do setor Noroeste e do programa Minha Casa Minha Vida. “Além de mobilizar a construção civil, elas geram a necessidade de prestação de serviço. Com isso, o setor cresce”, avaliou.

Washington Luiz Sales acrescentou que o governo já tinha identificado essa ascensão por meio da pesquisa mensal elaborada pela pasta em parceria com a Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). E, por isso, a atual gestão orienta projetos e programas de qualificação de profissionais para a área.

Um deles é o Qualificopa, programa que tem como objetivo melhorar a qualidade dos serviços prestados no Distrito Federal, qualificar os trabalhadores para atender a demanda dos setores econômicos, além de diminuir a taxa de desemprego, aumentar a geração de renda e dar oportunidade para os profissionais atualizarem seus conhecimentos.

O programa já formou aproximadamente 4 mil trabalhadores e é responsável pela inserção de pelo menos 20% desses alunos no mercado de trabalho. No curso de camareira, a absorção chegou a 50%. Somente na primeira turma, daqueles que participaram do curso de assistente administrativo, 26% estão trabalhando e, dos demais, 23% estão empregados.

Desempenho – Além de Serviços, outros setores impulsionaram o mercado de trabalho de Brasília, de janeiro a junho deste ano. A Construção Civil gerou 4.230 empregos formais; Serviço Industrial de Utilidade Pública, 1.357, e Indústria de Transformação, 1.196.

Brasil – Em todo o país, as contratações formais superaram as demissões em 1,04 milhão, uma queda de 25,9% em relação ao mesmo período de 2011. Dessas vagas, 259,7 mil foram criadas em dez cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Goiânia, Franca (SP), Recife, Porto Alegre e Campinas (SP). A cidade de São Paulo se manteve na liderança, com 89,76 mil novos postos de trabalho no mês passado, seguida pelo Rio de Janeiro (38,48 mil) e Belo Horizonte (32,24 mil), Curitiba (21.456) e Brasília (18.405).

agenda governador
momento da copa
banner historia sucessos
VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Notícias Trabalho e Desenvolvimento Social Contratação em alta