gototop

Portal do GDF

FacebookTwitterYoutubeFeed
Terça, 04 Setembro 2012 21:28

Panteão da Pátria é reaberto à visitação

  Lúria Rezende, da Agência Brasília
Panteão da Pátria é reaberto à visitação Foto: Roberto Barroso

7desetembro

Governador Agnelo Queiroz participou nesta terça-feira (4) da cerimônia que marcou a segunda entrega, este ano, de um espaço museal democrático

Após quase cinco anos fechado, o Panteão da Pátria reabriu as portas para visitação. A cerimônia de reinauguração ocorreu nesta terça-feira (4), na Praça dos Três Poderes, como parte das comemorações da Semana da Pátria. O governador Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, cortou a fita inaugural do espaço.

O monumento recebeu novo revestimento de mármore, além da troca do carpete, sistemas elétrico e hidráulico e restauração de parte do teto. Ao som da Banda Marcial dos Fuzileiros Navais, atores caracterizados receberam as autoridades e interpretaram os 20 heróis incluídos no Livro de Aço. 

A reinauguração do Panteão faz parte do decreto, assinado pelo governador em janeiro deste ano, que institui 2012 como o Ano da Valorização de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade. Essa é a segunda entrega do ano de um espaço museal que estava fechado ao público. A primeira foi a reabertura do Catetinho, em 19 de abril. “O desafio agora será conciliar o valor simbólico e cultural dos monumentos tombados com o desenvolvimento da cidade”, destacou o governador.

Agnelo Queiroz também ressaltou a valorização dos homenageados. Para ele, é importante ter o espaço reaberto para que os visitantes possam aprender a história dos heróis do país. “Só conhecendo o passado poderemos planejar um futuro de soberania”, enfatizou.

O secretário de Cultura, Hamilton Pereira, resumiu as ações desta gestão como “um governo de soberania” e aproveitou a oportunidade para anunciar a entrega do Cine Brasília até o final deste ano. “O resgate do perfil da cultura no Distrito Federal é resultado de uma parceria entre o GDF, o Palácio do Planalto, o Senado e a Câmara dos Deputados. É uma vitória do governo o fato de estarmos devolvendo esses espaços à sociedade”, afirmou o secretário.

A gerente do complexo Panteão da Pátria, Jussara Almeida, ressaltou a importância da reabertura do monumento. Segundo dados da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, 12 mil pessoas circulam por mês na Praça dos Três Poderes. “Muitos visitantes ficavam decepcionados ao chegarem à porta do Panteão e não poderem entrar. Sua reabertura faz parte da democratização dos espaços museais. O complexo aberto é cultura pulsando”, concluiu a gerente.

A partir de quarta-feira (5), o Panteão recebe o público para visitação. O espaço funciona de terça a domingo, das 9h às 18h. Informações: 3325-5524 ou 3323-3728.

Templo - Ao pé da letra, panteão significa templo dedicado aos deuses. Monumento de arquitetura modernista, simbolizando uma pomba e criado por Oscar Niemeyer, o Panteão da Pátria leva o nome do ex-presidente da República Tancredo Neves. Seus três pavimentos ocupam área de 2.105m². 

Uma exposição permanente conta a história das importantes figuras nacionais; o Mural da Liberdade, de Athos Bulcão, o Painel da Inconfidência Mineira, de João Câmara, e o vitral de Marianne Peretti também fazem parte do acervo do espaço.

Livro de Aço - Localizado no interior do edifício, o objeto acolhe em suas páginas os nomes de heróis e heroínas nacionais. São personalidades que lutaram pela liberdade e democracia do país.

Recentemente, 31 nomes foram incluídos no Livro de Aço. Entre os novos mártires, destaque para inserção de duas mulheres: a revolucionária Ana Maria de Jesus Ribeiro, mais conhecida como Anita Garibaldi, e a enfermeira Anna Justina Ferreira Nery, que foi voluntária na Guerra do Paraguai. Também foram homenageados Heitor Villa-Lobos, Padre Anchieta, Chico Mendes, Hipólito José da Costa e Getúlio Vargas, entre outros.

Ano de Valorização – Em 2012, comemora-se 25 anos que Brasília recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Desde 7 de dezembro de 1987, a capital federal detém a maior área tombada do mundo (112,5 km²).

Também estavam presentes na cerimônia o ex-vice-presidente da República, Marco Maciel; os secretários de Turismo, Luis Otávio Neves, e da Mulher, Olgamir Amancia; o subsecretário do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, Delvinei dos Santos; os administradores de Brasília, Messias de Souza; do Lago Norte, Jaime Recena; o presidente do BRB, Jacques Pena; o deputado federal Paulo Tadeu; e os distritais Arlete Sampaio, Wasny de Roure e Cláudio Abrantes, entre outras autoridades.

agenda governador
momento da copa
banner historia sucessos
VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Notícias Informações Panteão da Pátria é reaberto à visitação