Fale com o governo

Semáforos do Viaduto Israel Pinheiro, em Vicente Pires, ficarão desligados das 17 às 21 horas

Com intuito de dar mais fluidez às marginais da Estrada Parque Taguatinga (EPTG), o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) desligará os semáforos do Viaduto Israel Pinheiro das 17 às 21 horas — período de fluxo mais intenso na região.

Com isso, o trânsito para quem vai do Plano Piloto e do Guará para Taguatinga e Águas Claras ficará liberado (veja o mapa).

Por sua vez, os motoristas que saem de Taguatinga para Vicente Pires e Águas Claras — pela marginal que passa em frente à Residência Oficial de Águas Claras — terão de seguir por desvio para a Estrada Parque Vicente Pires (EPVP). Cones indicarão o sentido do tráfego para a via.

Dessa forma, para chegar a Vicente Pires ou retornar a Taguatinga pela EPTG, será necessário entrar na EPVP até o segundo balão e, então, fazer o retorno até o viaduto.

O primeiro balão terá acesso fechado para quem quiser retornar para a EPTG, o que obrigará os condutores a seguir até o segundo. Nele, a passagem só será permitida para voltar à EPTG.

Segundo o DER-DF, as mudanças, em caráter experimental, poderão se tornar definitivas.

Fiscalização de faixas exclusivas retorna na segunda-feira (28)

A fiscalização do uso das faixas exclusivas por veículos não autorizados será retomada na segunda-feira (28) pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) e pelo DER-DF.

As faixas exclusivas da EPTG, da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), do Setor Policial Sul e das W3 Norte e Sul devem ser utilizadas apenas por veículos autorizados.

As penalidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro voltarão a ser aplicadas apenas a partir da zero hora de segunda-feira (28).

Nessa terça-feira (22), o Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios concedeu medida cautelar que suspende a eficácia da Lei nº 5.751, de 14 de dezembro de 2016, que estabelece horários especiais para a exclusividade do uso da faixa por veículos autorizados.

A decisão tem efeito até o julgamento do mérito da ação direta de inconstitucionalidade ajuizada pela Procuradoria-Geral do DF para que a proibição de circulação de veículos comuns seja integral.

Mapa do Site Dúvidas frequentes Comunicar erros