Fale com o governo

Água Mineral

Foto: EBC

Foto: EBC

 

 

A história de criação do Parque Nacional de Brasília se relaciona diretamente com a da construção de Brasília, constituindo-se em um parque urbano de visitação expressiva ao longo do ano.

A unidade de conservação surgiu da necessidade de se proteger os rios fornecedores de água potável à Capital Federal e de manter a vegetação em estado natural.

Os objetivos que levaram as autoridades da época a instituí-lo foram o parque contribuir para o equilíbrio das condições climáticas e evitar a erosão dos solos no Distrito Federal.

O parque tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Criado em 29 de novembro de 1961, o parque possui uma área de 42.389,01 hectares e abrange as regiões administrativas de Brasília-DF, Sobradinho- DF e Brazlândia-DF e o município goiano de Padre Bernardo.

A principal atração do parque é a parte das piscinas. Os afloramentos do lençol freático e as minas d’água surgidos à época da construção de Brasília e durante a implantação de vias de acesso e a exploração de areia, deram origem à Piscina Pedreira (piscina velha), levando a uma crescente demanda para a construção de uma segunda área de recreação, que é a Piscina Areal (piscina nova).

Para quem gosta da prática de esporte em contato com a natureza, o parque dispõe de duas trilhas de pequena a média dificuldade: a da Capivara – trilha para caminhada, indicada para crianças (sempre acompanhadas por um responsável) e com duração aproximada de 20 minutos; e a da Cristal Água – para prática de caminhada e de mountain bike, com duração de 1h a 3h40 (caminhada) e de 20 minutos a 1h30 (bicicleta), conforme percurso escolhido.

Além disso, o parque protege ecossistemas típicos do Cerrado do Planalto Central e abriga as bacias dos córregos formadores da represa Santa Maria, que é responsável pelo fornecimento de 25% da água potável que abastece o Distrito Federal.

Diversos tipos de vegetação compõem a Unidade de Conservação, tais como: a mata de galeria pantanosa, mata de galeria não pantanosa, vereda, cerrado sensu stricto, cerradão, mata seca, campo sujo, campo limpo, campo rupestre, campo úmido e campo de murundus.

A fauna é abundante e diversificada, composta por espécies raras ou ameaçadas de extinção, tais como: lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), tatu-canastra (Priodontes maximus), tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), jaguatirica (Leopardus pardalis), ouriço-caixeiro (Coendou prehensilis); além de espécies endêmicas como pequeno roedor (Akodom lindberg), gralha-do-campo (Cyanocorax cristatellus), papagaio-galego (Alipiopsitta xanthops).

Várias outras espécies não ameaçadas compõem a biodiversidade do parque, a exemplo de mamíferos, aves, répteis, anfíbios, peixes, e de grupos pouco estudados como moluscos, crustáceos, insetos e pequenos organismos.

 

COMO CHEGAR:

Via Epia BR-040 – Setor Militar Urbano

O Parque Nacional de Brasília está situado a cerca de 10 km do centro de Brasília. O acesso ocorre pela Estrada Parque Indústria e Abastecimento – Via EPIA – e é atendido por transporte coletivo, que parte principalmente da rodoviária do Plano Piloto.

 

REABERTURA

O Parque Nacional de Brasília reabriu parcialmente no dia 15/06. A visitação será feita de forma gradual, monitorada e sem cobrança de ingresso por 30 dias e a gratuidade pode ser prorrogada por mais tempo.

 

O QUE VAI FUNCIONAR

Esta primeira etapa de abertura só permite a visitação na Trilha Cristal Água, de 15 quilômetros. Não será permitida a visitação e o uso das piscinas naturais nem o acesso à Trilha Capivara.

 

NORMAS DE SEGURANÇA

É obrigatório uso de máscara de proteção, ainda que artesanal, durante todo o período que estiver no interior do parque, sendo que a máscara deve estar cobrindo a região do nariz e boca.

 

ALIMENTAÇÃO

O Parque Nacional de Brasília informa aos visitantes que os serviços de comercialização de alimentos através de lanchonetes estarão suspensos a partir do 11 de outubro de 2019.

Estamos em processo de transição para a nova modelagem de negócios, que viabilizará, com a maior brevidade possível, o serviço de comercialização de alimentos do tipo “food truck” na unidade de conservação.

Ressaltamos que é permitido ao visitante trazer alimentos para consumo próprio, com observância à restrição de acesso com objetos perfurocortantes, bebidas alcóolicas e à realização de churrasco.

 

HORÁRIO DE VISITAÇÃO

O Parque fica aberto à visitação todos os dias, com entrada de 8h às 16h e permanência até as 17h.

Para os visitantes mensalistas, a entrada é permitida a partir das 6h. O ingresso mensal pode ser adquirido diretamente na bilheteria do Parque.

Nos feriados da Paixão de Cristo, Finados, Natal, 1º de janeiro e em datas estipuladas pela Justiça Eleitoral para eleições, o parque é fechado à visitação.

Horários de funcionamento final do ano

     DIAS HORÁRIOS
24/12 Véspera de Natal    8h às 13h
25/12 Natal Fechado
31/12     Véspera de Ano Novo 8h às 13h
01/01 Ano Novo Fechado

INGRESSOS

Neste momento de reabertura, o Parque não cobrará ingresso.

Conforme Portaria ICMBio nº 547/2019, o Parque Nacional de Brasília cobra ingressos para o público em geral e para o desconto Brasil.

Categoria    Valor
Ingresso público geral R$ 28,00
Desconto Brasil (brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil) R$ 14,00
Visitante brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil, com idade de 60 anos ou mais, e crianças com 12 anos incompletos isento
Visitante brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil mensalista (ingresso mensal) R$ 140,00
  • Os ingressos não são vendidos antecipadamente;
  • Não é permitida a entrada de menores de 12 anos desacompanhados;
  • Pagamento do ingresso somente em espécie;
  • O comprovante de pagamento da taxa de visitação deve ser mantido enquanto a pessoa estiver dentro do parque, pois pode ser solicitado a qualquer momento.
  • Para que os visitantes possam desfrutar da visita ao parque de maneira segura, o número máximo de visitantes estabelecido é:
  • 2.000 pessoas – quando há uma piscina disponível;
  • 3.000 pessoas – quando as duas piscinas estão disponíveis;
  • Atingido o limite de visitantes, o parque permanece fechado à entrada de novos visitantes.

 

CONTATO
(61) 3233-4553
visitacao.pnb@icmbio.gov.br

Mapa do Site Dúvidas frequentes