Fale com o governo

Casa da Mulher Brasileira (CMB)


Descrição

A Casa da Mulher Brasileira foi instituída no país pelo Decreto nº 8.086, de agosto de 2013, como uma das ações do programa do governo federal Mulher, Viver sem Violência. É um espaço público que concentra serviços especializados e multidisciplinares para o atendimento às mulheres em situação de violência.

COMO TER ACESSO

Documentos

Documento de identificação (RG e CPF) para fins de cadastro, mas caso a mulher não esteja com o documento na hora, ainda assim é feito o acolhimento e o cadastro pode ser feito na segunda visita.


Atendimento

O modo de prestação tem como base a integralidade dos serviços oferecidos às mulheres em situação de violência; promoção de autonomia das mulheres; humanização do atendimento; solidariedade; empoderamento das mulheres; liberdade de escolha; respeito; prevenção da revitimização; inclusão/acessibilidade; sigilo profissional; agilidade e eficiência na resolução dos casos e compromisso com o a sistematização dos dados relativos à violência contra as mulheres e os atendimentos prestados.

 

A CMB de Ceilândia reúne, em um só espaço, acolhimento, triagem, apoio psicossocial, brinquedoteca, além de atendimento da Defensoria Pública, do Ministério Público, da Polícia Civil e do Tribunal de Justiça.

 

Os atendimentos realizados pelo Ministério Público (MP), Defensoria Pública (DP) e Núcleo Judiciário da Mulher (TJDFT), serão iniciados nas salas específicas de cada órgão (3º andar), mas de forma remota por meio do whatsapp business e Team com o apoio e orientação dos servidores da Casa da Mulher Brasileira (CMB).

 

As mulheres tanto podem ir direto à Casa da Mulher Brasileira ou irem a algum outro equipamento da rede de enfrentamento à violência contra a mulher e serem encaminhadas para a Casa da Mulher Brasileira.

 

Da mesma forma, a Casa da Mulher Brasileira deverá encaminhar as mulheres à rede de saúde, rede socioassistencial, serviços de abrigamento e órgãos de medicina legal, quando necessário, garantindo a integração com os serviços já existentes de atendimento a vítimas de violência contra as mulheres.

 

Prazo de execução: O atendimento é imediato. A recepção faz acolhimento e triagem por ordem de chegada. Nesta etapa são coletadas as informações pessoais e da situação sofrida. Em seguida, a mulher é encaminhada ao serviço de acolhimento onde ocorre também a triagem, quando se busca, junto com a mulher, as possibilidades de enfrentamento e os encaminhamentos necessários para o atendimento integral e humanizado da mulher em situação de violência. Cada encaminhamento terá um prazo diferenciado.

 

Todas as mulheres que procuram a Casa da Mulher Brasileira são acolhidas pela equipe de profissionais do apoio psicossocial.


Forma de acesso

A forma de acesso é pessoalmente (atendimento presencial).


Onde

Endereço: CNM 1, Bloco I, Lote 3– Ceilândia, Brasília – DF, 72215-110

 

Horário: Está aberta todos os dias, 24h

 

Telefones:

 

Portaria: (61) 3371-2897

Triagem – Balcão 1° andar: (61) 3373-7864

Coordenação – 1º andar: (61) 3371-2947

Empreende Mais Mulher – 2° andar: (61) 3373-1120

Ver no mapa

 


Mapa do Site Dúvidas frequentes